15 de dez de 2009

História da VW Brasilia




O VW Brasília foi produzido de junho 1973 até março 1982 no Brasil. Foi projetado para aliar a robustez do Volkswagen Fusca, um carro consagrado no mercado, com o conforto de um automóvel com maior espaço interno e desenho mais contemporâneo. Era um carro pequeno, de linhas retas e grande área envidraçada.
O VW Brasília foi um dos poucos Volkswagen a ser projetado e construído fora da matriz alemã. O então presidente da Volkswagen do Brasil, Rudolph Leidig, inspirado pelo SP2 (também projetado e construido no Brasil), desafiou os engenheiros da marca a produzir uma nova versão do Fusca, porém adaptado ao mercado nacional. O modelo deveria oferecer mais espaço, deveria utilizar a mesma mecânica, porém deveria parecer mais contemporâneo. Após uma série de protótipos, finalmente José Vicente Martins e Márcio Piancastelli apresentaram o conceito do que seria o modelo final. Semelhante à uma "mini-Variant", com uma versão modernizada da dianteira desse veículo, era 17 centímetros menor do que o Fusca, porém com o mesmo entre-eixos, maior espaço interno, ampla área frontal envidraçada, satisfatório porta-malas dianteiro e uma prática tampa hatchback para o porta-malas traseiro.
Lançado em 1973 com o motor 1600 de carburaçao simples, em 1976 ganhou o segundo carburador, oferecido a principio como opcional, que elevava a potencia de 50 para 54 cv, passando a ser oferecido de serie a partir 1977. Sua primeira modificação foi para 1977, ganhando uma tampa para o porta-luvas e acabamento de plastico imitando madeira no painel, e perde os bigodinhos dianteiros. Em 78, recebe a sua principal modificaçao estética, ganhando um novo capô com dois vincos, pára-choques com ponteiras de plastico preto, retrovisor de plastico preto e lanternas traseiras frisadas. Em 1980 ganha um novo painel. Algumas outras pequenas mudanças no acabamento foram feitas durante sua tragetória...
O VW Brasília também teve uma versão de 4 portas que, em 1974, foi o primeiro "hatchback" genuíno nacional com essa configuração. Mesmo sendo produzido no Brasil desde 74, esse modelo só passou a ser comercializado no mercado brasileiro em 1978, onde foi utilizada principalmente como táxi, devido à rejeição dos brasileiros na época aos carros de 4 portas.
O VW Brasilia foi exportado para países como Filipinas, Nigéria (VW Igala), Africa do Sul, Argélia, para a Europa (Portugal), fora países da America Latina (Venezuela, Chile, Uruguai, Paraguai, Bolivia e Peru). O México foi o único país além do Brasil a fabricar o Brasília, mas somente na versão de duas portas.
O sucesso do VW Brasília inclusive inspirou a criação da versão "mais moderna" da Variant, a VW Variant II, em 1978. Em 79 surge a versão LS, e em 80 o VW Brasilia 1300 a alcool... Apesar disso, a Volkswagen do Brasil sabia que não poderia continuar por muito tempo fiando-se na linha "à ar" para se manter no mercado. A Volkswagen decretou o fim do VW Brasília em Março de 1982.
No mercado interno, venderam-se nos seus 9 anos de mercado cerca de 950.000 unidades do VW Brasilia, mas calcula-se que além deste número, cerca de 100.000 tenham sido unidades de exportaçao.
No México, o único país onde o carro foi produzido fora do Brasil (linha de montagem), de 1974 a 1981, foram comercializadas cerca de 72.377 unidades. Só no seu primeiro ano de produçao, alcançou-se a cifra de 7.882 veículos produzidos.

73 e 74



75 e 76



77 e 78



79 e 80



81 e 82



4 portas 74 e 78



Paineis

73 e 74



75 e 76



77 e 78LS



79 e 80



81



Curiosidades

Brasilia Cabrio



Brasilia Matis




Fonte: Tuningjlle (autor desconhecido)

2 comentários:

  1. preciso de fotos mostrando o interior (bancos) de uma brasilia 1981. Alguem pode me ajudar?
    Grato

    ResponderExcluir
  2. Um dos sites mais completos. Os link's das fotos pararam de funcionar...

    ResponderExcluir